Em construção... 

 

 

 

Revisão da injeção eletônica

421f448d81ad421b8bcbe512aec5fe00.jpg

Hoje em dia praticamente todos os carros nacionais saem de fábrica com injeção eletrônica, e para manter seu motor funcionando com máxima eficiência, é preciso seguir algumas recomendações importantes.


A manutenção preventiva deve ser a regra, visto que as peças do sistema eletrônico são caras. É importante manter as peças periféricas do sistema sempre em boas condições. Velas e cabos são baratos, mas se estiverem funcionando mal, podem danificar peças muito mais caras, como os sensores ou a central eletrônica da injeção.


Injeção eletrônica com problemas:

- motor engasgando

- marcha lenta irregular

- perde potência, anda mal em baixas velocidades


É fundamental que o motorista siga com atenção as especificações do manual do proprietário. Estão descritas lá, por exemplo, a periodicidade em que os bicos injetores,velas e válvulas devem ser limpos, bem como a durabilidade dos filtros de combustível.


limpeza dos bicos injetores é a medida mais fundamental na manutenção preventiva. Pelo menos a cada 30 mil quilômetros eles devem ser limpos, o que evita que sujeiras e resíduos do combustível prejudiquem o funcionamento do sistema. Na hora da manutenção, escolha oficinas especializadas em serviços de injeção – os vários componentes eletrônicos do sistema demandam conhecimentos específicos. Procure saber se a assistência tem aparelhagem necessária e pessoal especializado para as regulagens.


Fique de olho no painel. Uma luz-espia acende em caso de pane no sistema. Se acender, leve o carro imediatamente para uma oficina. Evite também andar na reserva.sujeira depositada no fundo do tanque entra no sistema de alimentação e entope filtros e bicos injetores, além de superaquecer a bomba.


O oposto também deve ser evitado: encher o tanque “até a boca” pode danificar a bomba e as válvulas de injeção. E nunca é demais recomendar o cuidado com a qualidade do combustível que se põe no tanque. Abasteça apenas em postos de confiança.


Injeção eletrônica economiza combustível

A injeção eletrônica permite um controle mais completo da mistura de ar e combustível que entra no motor. Trabalhando sempre com a mistura adequada, o motor ganha em desempenho gasta menos gasolina ou álcool. O sistema faz a leitura de diversos sensores espalhados em pontos estratégicos do motor, examina as informações e com base em outros dados gravados em sua memória envia comandos para diversos atuadores.


“cérebro” de um sistema de injeção eletrônica é a central, na qual ficam gravadas as informações do veículo e os seus parâmetros de fábrica. É a central que realiza os cálculos programados para gerenciar o motor. As informações chegam à central pelos sensores (que medem temperatura, aceleração, rotações do motor e outras variáveis) e são transmitidas para os atuadores (injetores, bomba de combustível, bobinas, ventiladores e outros).


Se estiver precisando fazer uma revisão preventiva, consulte nossos pacotes em "Nossos Serviços" localizado no menu. Lembrando que nossa oficina possui o sistema de diagnóstico computadorizado da NAPRO para diagnosticar com exatidão tudo que está registrado na central do seu carro!

Esperamos que voces tenham aproveitado estas dicas. Qualquer dúvida estamos à disposição.

Equipe DILIMA.